Lírios ao Vento
Eri Paiva

São elas, as nossas crianças,
Quais lírios rolando ao léu,
Marcadas pelos açoites da vida
De um mundo desumano e cruel!

Iguais lírios, soltos ao vento,
Correm em qualquer direção,
Às noites, dormindo ao relento,
Choca-nos o coração!

São lírios despedaçados,
Machucados em tenra idade...
São lírios desidratados
À falta do pão da bondade!

São lírios caídos nas ruas,
Nas calçadas, nas avenidas...
Murchando, definhando aos poucos,
À espera de acolhida!

Vinde a mim os pequeninos,
Disse Jesus, com amor.
Amou-os independentemente
De posição, raça ou cor!

Sigamos Seu tão belo exemplo!
Acolhamos, em ruas e calçadas,
Às crianças; quais lírios ao vento,
São almas também perfumadas!
 

 

 

Eri Paiva®
todos os direitos reservados
Maio/2016

 

 

Deixe seu recadinho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Webmaster e designer Teka Nascimento
Copyriht© Teka Nascimento - 2016
Lençois Paulista-SP- BR
Todos os direitos reservados®